O que são alimentos in natura, minimamente processados, processados e ultraprocessados

No último texto, abordamos os 10 Passos de Uma Alimentação Saudável, de acordo com o Guia Alimentar para a População Brasileira. Entre estas 10 dicas estão: fazer de alimentos in natura ou minimamente processados a base da alimentação, limitar o consumo de alimentos processados e evitar o consumo de ultraprocessados.

Mas afinal, como identificar esses alimentos na hora de fazer as compras?

Os alimentos são categorizados em quatro tipos, de acordo com o seu grau de processamento. Entender onde cada alimento se encaixa é de extrema importância, pois o processamento pode impactar na quantidade de nutrientes, no gosto e no sabor do alimento. Além disso, também tem influência no impacto social e ambiental.

1

Estes são aqueles retirados diretamente da natureza, obtidos através de plantas ou animais (como folhas e frutos ou ovos e leite), e são adquiridos logo depois, sem passar por nenhuma forma de processamento.

2

São basicamente alimentos in natura que passam por pequenas alterações antes de serem vendidos. Por exemplo, grãos secos, polidos e empacotados ou moídos na forma de farinhas, raízes e tubérculos lavados, cortes de carne resfriados ou congelados e leite pasteurizado. O objetivo desse processamento, é tornar os alimentos mais acessíveis, muitas vezes mais seguros e mais palatáveis.

Além disso, condimentos alimentares extraídos de alimentos in natura também são considerados minimamente processados, como por exemplo, óleos, gorduras, sal e açúcar.

3

São alimentos que, ao passar pelo processamento, são acrescidos de sal, açúcar ou outras substâncias culinárias para torná-los mais agradáveis ao paladar. Estes alimentos são diretamente derivados de alimentos in natura, e reconhecidos como derivados destes. Alguns exemplos são: alimentos em conservas, frutas em calda ou cristalizadas, carne seca e toucinho, sardinha e atum enlatados e queijos.

4

São alimentos cuja preparação envolve diversas etapas de processamento e adição de vários ingredientes e aditivos. Em sua composição estão ingredientes extraídos de alimentos (gordura, óleos e açúcares), derivados de constituintes de alimentos (gorduras hidrogenadas, amido modificado) ou sintetizadas em laboratório com base em matérias orgânicas como petróleo e carvão (corantes, aromatizantes, conservantes, realçadores de sabor e vários tipos de aditivos usados para dotar os produtos de propriedades sensoriais atraentes). Entre estes alimentos estão os pães, barras de cereal, macarrão instantâneo, biscoitos, bolos, sorvetes, refrigerantes, sopas desidratadas, nugget e diversos outros.

Além disso, o Ministério da Saúde recomenda que se dê preferência para fazer compras nos locais que oferecem variedades de alimentos in natura ou minimamente processados. Valorizar os pequenos produtores, alimentos orgânicos e as frutas da época.Dessa forma, fica muito mais fácil encontrar opções naturais para substituir os alimentos processados e ultraprocessados, diminuindo o consumo dos mesmos.

Pequenos atos, como a escolha dos alimentos, podem influenciar em vários aspectos de seu cotidiano. Uma alimentação saudável previne doenças, contribui com a sustentabilidade ambiental, torna-se mais econômica,  e traz muitos outros benefícios para sua vida. Por isso procure realizar sempre escolhas conscientes,  que contribuíram para sua saúde e bem estar, e faça dos alimentos in natura e minimamente processados a base da sua alimentação!

Deixe uma resposta